Nota de repúdio do CONSEA-MA ao assassinato de Paulo Paulinho Guajajara

NOTA

NOTA

É com grande indignação que o Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA-MA) recebeu a notícia da emboscada que resultou na morte do Guardião da Floresta, o indígena Paulo Paulino Guajajara, da aldeia Lagoa Comprida. O assassinato ocorreu na noite desta sexta-feira (1) na reserva da Terra Indígena Arariboia. O indígena tinha 26 anos e deixa esposa e um filho.

Além de Paulinho, o líder indígena Laércio Souza Silva sofreu ferimentos graves.

Nestes tempos de intolerância e ódio queremos repudiar todas as formas de violência que atingem os defensores da natureza e os trabalhadores do campo que com suor retiram da terra seu sustento.

Neste momento de perda, os membros do CONSEA-MA solidarizam – se com a família, amigos e com a etnia Guajajara.

Desenvolvido por: Seção de Desenvolvimento da SEATI - Secretaria Adjunta de Tecnologia da Informação